Rajoy enfrenta segundo voto de confiança no Parlamento espanhol

Espanha A votação interminável

Espanha A votação interminável

Rajoy deve fracassar para formar governo na Espanha em nova votação Mundo - 02/09/2016 11h29    .

O candidato à presidência do governo espanhol, Mariano Rajoy, do conservador Partido Popular, não obterá nesta sexta-feira, previsivelmente, os apoios necessários para formar um novo gabinete em uma votação no parlamento Rajoy, presidente interino desde dezembro do ano passado, se submeterá hoje a uma segunda votação de posse perante o Congresso dos Deputados.

Agora os partidos têm dois meses para negociara formação de um governo ou serão convocadas novas eleições, que seriam as terceiras deste ano. Segundo o jornal "El País", se um novo presidente de governo não for eleito até o dia 31 de outubro, as eleições serão convocadas para o dia 25 de dezembro, ou 18 de dezembro, caso os partidos consigam modificar a lei eleitoral, para encurtar a campanha. O líder do Partido Popular espanhol não conseguiu encontrar no Parlamento a solução para um Governo maioritário.

Nessa votação, Mariano Rajoy precisava de obter a confiança da maioria absoluta dos deputados, 176 votos de um total de 350, enquanto que hoje necessita apenas da maioria simples da assembleia.

A tarefa de Rajoy continua a parecer praticamente impossível porque o atual chefe do Governo em funções continua a ter apenas o apoio expresso de 170 deputados: 137 do PP, 32 do partido de centro-direita Ciudadanos e um do partido regional Coligação Canária.

Nas eleições de 26 de junho, o PP foi o partido mais votado (33,0 % dos votos e 137 deputados), seguido pelo PSOE (22,7 % e 85), Unidos Podemos (21,1 % e 71) e Ciudadanos (13,0 % e 32). Toda a pressão recai sobre o PSOE, liderado por Pedro Sánchez, cuja abstenção desbloquearia a situação, mas este se negou a dar seu voto a Rajoy.