Reino Unido prepara-se para construir muro para travar migração — Calais

Reprodução  The Verge

Reprodução The Verge

Os migrantes continuam a tentar entrar no Reino Unido através dos camiões que passam no porto de Calais e os automobilistas queixam-se de agressões, alegadamente por moradores da "Selva".

Com 4 metros de altura e 1 quilómetro de extensão, o muro deverá ser finalizado ainda este ano.

O ministro da Administração Interna britânico, Robert Goodwill, afirmou que a medida faz parte de um pacote de cerca de 20 milhões de euros para reforçar a segurança no porto de Calais.

"A segurança que estamos colocando em nos portos está a ser intensificado com o melhor equipamento".

Esta semana, camiões e tractores bloquearam as estradas perto de Calais num protesto pelo fecho da "Selva". Os motoristas reclamam dos refugiados que começam a recorrer a tácticas perigosas para obrigar os veículos a parar para dar-lhes boleia. Alguns lançam ramos de árvores e outros objetos.

A prática representa um risco para os camionistas e para os próprios autores. Sete imigrantes já morreram durante este ano nas estradas.

O ministro do Interior da França, Bernard Cazeneuve, prometeu esta sexta-feira que o governo vai desmantelar o campo "numa operação controlada" o mais rapidamente possível. As tensões aumentaram em Calais enquanto o número de abrigados chegava a pelo menos 7 mil pessoas no campo de refugiados - que se tornou um símbolo dos desafios impostos pela crise migratória à Europa.

Milhares de migrantes que vivem no acampamento ilegal no norte da França, a maioria do Oriente Médio e do norte da África, tentam diariamente entrar em caminhões ou trens para atravessar o Canal da Mancha em direção ao Reino Unido. Embora as condições locais sejam lamentáveis, lá os refugiados têm acesso a alimentos e chuveiros.