Derrocada de prédio no centro de Lisboa faz dois mortos

Dois mortos confirmados. Encontrado corpo de segundo trabalhador em prédio onde ocorreu derrocada em Lisboa

Dois mortos confirmados. Encontrado corpo de segundo trabalhador em prédio onde ocorreu derrocada em Lisboa

Pelo menos uma pessoa morreu e outra está desaparecida na derrocada de um prédio, esta segunda-feira em Lisboa, disse à Lusa o comandante dos Bombeiros Sapadores, Pedro Patrício.

"Foi resgatada a segunda vítima mortal e os trabalhos foram dados como terminados cerca das 00:10", afirmou a mesma fonte, acrescentando que os dois homens teriam idades entre os 50 e os 55 anos.

As duas vítimas são de nacionalidade portuguesa e trabalhavam para o empreiteiro da obra, o Grupo Casais, que, contactado pela Lusa, remeteu declarações para mais tarde.

Duas pessoas morreram, esta segunda-feira, na sequência de uma derrocada de parte de um prédio na Rua Alexandre Herculano, em Lisboa.

O incidente registou-se na Rua Alexandre Herculano, nº 41, na esquina com a Rodrigo da Fonseca.

Às 21:00, permanecia encerrada ao trânsito, segundo fonte a PSP, a rua Rodrigo da Fonseca, desde a Alexandra Herculano e até ao final. O segundo corpo foi agora localizado e está a ser retirado, segundo informações do comandante do regimento de bombeiros, Pedro Patrício.

O 'site' da Autoridade Nacional de Proteção Civil dá conta de um "desabamento de estruturas edificadas" que mobilizava um total de 31 homens e nove viaturas, depois de o alerta ter sido dado às 12:12.

No local estão quatro viaturas dos bombeiros, com 12 elementos, além de meios da PSP, da Proteção Civil Municipal e do INEM.

Sem possibilidade de adiantar as causas da ocorrência, o inspector-geral da ACT deixou uma coisa clara: "As instabilidades em processos construtivos e demolições não podem existir". "Foi tudo muito rápido, só tive tempo de ver a poeira e fugir", avançou.