Advogados negam acusações de fraude fiscal por Cristiano Ronaldo

622 905b733a 136f 316f 9ac4 f0c186281245

622 905b733a 136f 316f 9ac4 f0c186281245

O esquema teria sido arquitetado por Jorge Mendes, agente de futebol que é apontado por ser o criador de um complexo esquema de evasão fiscal. A Tollin ficaria depositária dos direitos de imagem e o atleta seria o recetor de todos os rendimentos recebidos pela sociedade, à exceção de 20 mil euros anuais e possíveis gastos operacionais.

Também Mourinho foi apanhado na investigação.

De acordo com o avançado hoje pelo El Confidential, Cristiano Ronaldo terá usado, durante anos uma empresa da Irlanda - a Multisports & Image Management (MIM) Limited - para explorar os seus direitos de imagens e canalizar as receitas milionárias que ganha através dos mesmos.

Na última semana e após terem sido revelados já alguns pormenores da investigação pelo jornal espanhol "El Confidencial", a Gestifute veio garantir que "tanto Cristiano Ronaldo como José Mourinho estão em dia com as suas obrigações fiscais tanto em Espanha como no Reino unido". Segundo notícia publicada nesta sexta-feira (2 de dezembro) pelo diário espanhol Sport, o português estaria devendo cerca de 150 milhões de euros (R$ 530 milhões), referentes a impostos atrasados sob os direitos de imagem do jogador, taxado em 4% ao ano.

O mesmo eurodeputado defende que os futebolistas que atuam na liga espanhola "devem pagar os impostos dos direitos de imagem ao Estado espanhol" e denuncia "os efeitos nocivos da competição fiscal desleal entre países", de que é exemplo a Irlanda, que provoca "um prejuízo inaceitável para os cofres públicos em Espanha".

Na mesma declaração, enviada à Agência Lusa, a Gestifute sublinha que Cristiano Ronaldo e José Mourinho nunca estiveram envolvidos em qualquer processo judicial relativo à prática de qualquer delito fiscal e ameaça que qualquer insinuação ou acusação dessa natureza em relação a ambos será denunciada e perseguida nos tribunais.

O jornal teve acesso a documentos do agora chamado Football Leaks onde se detalham os acordos com marcas como a Nike, Unilever, KFC, Konami ou Toyota.