Primeiro avião com corpos das vítimas pousa em Chapecó

Milhares de torcedores lotaram a Arena Condá em Chapecó, em noite de emocionante homangem nesta quarta-feira, no horário em que a Chapecoense enfrentaria o Atlético Nacional da Colômbia pela final da Copa Sul-americana

Milhares de torcedores lotaram a Arena Condá em Chapecó, em noite de emocionante homangem nesta quarta-feira, no horário em que a Chapecoense enfrentaria o Atlético Nacional da Colômbia pela final da Copa Sul-americana

Então, provavelmente, o cerimonial será feito no sábado pela manhã.

O gramado do estádio recebeu na sexta-feira tendas montadas com estruturas metálicas onde só poderão entrar 2 mil pessoas, entre familiares e parentes das vítimas. O velório será realizado com a presença de 51 corpos, entre eles: jogadores, comissão técnica e também jornalistas, todos vítimas da #Tragédia que abalou não só o Brasil, mas o mundo inteiro.

Desde o acidente, na passada segunda-feira, que o estádio Arena Condá se converteu num memorial improvisado, onde amigos e vizinhos colocam mensagens de agradecimento aos malogrados futebolistas deste clube de Santa Catarina que ia disputar a sua primeira final internacional. São esperadas cerca de 100 mil pessoas ao longo do ritual de despedida. Foram instalados dois telões nos arredores do estádio para que a multidão possa acompanhar a cerimônia. Alessandra Seidel explica que não tem ainda "um número de quantos (corpos) atletas estarão presentes porque isso é uma decisão de cada família". A presença dele, no entanto, ainda não foi confirmada pelo Palácio do Planalto. Temer, no entanto, conforme o estado, não informou o horário em que deve chegar à cidade do Oeste catarinense.

A estrutura metálica para o velório começou a ser montada na tarde de quarta (30). As urnas serão colocadas sob tendas. Na sequência, será respeitada a vontade das famílias e parte dos corpos será levado para outras cidades.

Ivan Tozzo, presidente da Chapecoense, pediu ajuda à Confederação Brasileira de Futebol para suportar os custos da cerimónia. O embaixador da Colômbia no Brasil, Alejandro Borda, também chega com Temer.