Ford investe na Argo AI para melhorar condução autônoma

Velhos são os trapos? A Ford que o diga. Empresa vai investir mil milhões de dólares no futuro

Velhos são os trapos? A Ford que o diga. Empresa vai investir mil milhões de dólares no futuro

Fundada por ex-líderes do Google e do Uber, a Argo AI está reunindo alguns dos especialistas em robótica e engenheiros mais experientes em veículos autônomos, dentro e fora da Ford.

"A próxima década será definida pela automatização do automóvel e os veículos autônomos terão um significativo impacto na sociedade, tal como a linha de montagem móvel da Ford teve há 100 anos", disse, em comunicado, Mark Fields, Presidente e CEO da Ford. A Ford acredita que este investimento na Argo AI vai ter valor acrescentado à sua produção e prevê a criação de tecnologia que depois poderá ser licenciada a outros fabricantes, noticia o Ars Technica.

"Trabalhar em conjunto com a Argo AI dá à Ford uma importante vantagem competitiva no cruzamento dos automóveis com as indústrias tecnológicas", referiu Raj Nair, Vice-Presidente Executivo da Ford, Desenvolvimento de Produto Global, e Chief Technical Officer. A investigação em preparação envolverá um sistema de condução digital com classificação de grau "SAE level 4".

A Ford continuará a liderar o desenvolvimento do hardware da sua plataforma de veículo autônomo e também a integração de sistemas, fabricação, design externo e interno e gestão de política regulatória.

Assim como outras montadoras, a Ford já deu início a pesquisa em tecnologia para direção autônoma, mas o anúncio de sexta-feira (10), que também faz da Ford a maior acionista da Argo AI, vai além dos carros da própria companhia.

"Estamos em um ponto de inflexão no uso da inteligência artificial em uma ampla gama de aplicações e a implementação bem-sucedida de carros autônomos vai mudar fundamentalmente como as pessoas e produtos são transportados", diz Salesky. "Estamos empolgados com o compromisso e visão da Ford quanto ao futuro da mobilidade e acreditamos que essa parceria permitirá a comercialização de carros autônomos em uma escala que tornará a mobilidade acessível para todos".

O investimento da Ford também ocorre num momento em que a empresa pretende se posicionar não apenas como uma fabricante de veículos, mas também como provedora de serviços de mobilidade. Seus empregados terão participação significativa no capital da empresa, para compartilhar do seu sucesso. A startup irá, numa primeira fase, desenvolver tecnologia exclusivamente para a Ford e, depois, planeia licenciar a sua tecnologia a terceiros.