Detidos dois lusodescendentes com armas de guerra e um Corão

Irmãos detidos na Guarda. Tinham armas e um Corão

Irmãos detidos na Guarda. Tinham armas e um Corão

Às autoridades, terão explicado que foram incumbidos pela mãe, que também vive em França, de tratar da campa do pai, sepultado numa aldeia do concelho de Almeida, na Guarda.

Dois irmãos lusodescendentes foram detidos na Guarda por posse ilegal de armas após buscas da Polícia Judiciária à sua casa e viaturas, tendo sido também encontrado um exemplar do Corão, avançaram hoje a SIC Notícias e o Jornal de Notícias.

"Não somos terroristas nem temos ligações a grupos islâmicos radicais", garantiram ao CM Olivier e José Gonçalves, de 24 e 29 anos.

"Feitas todas as verificações nacionais e internacionais conclui-se que não têm ligações ao terrorismo ou qualquer simpatia com movimentos extremistas", disse a mesma fonte. A notícia é avançada esta segunda-feira pelo Jornal de Notícias.

Esta investigação, que foi ontem noticiada pelo JN e pela SIC Notícias, começou em janeiro último, quando o mais velho dos irmãos se deslocou ao hospital da Guarda, com um ferimento de bala numa coxa, o qual terá justificado como um disparo acidental sobre si próprio. Os suspeitos foram interrogados e sujeitos a termo de identidade e residência.

Foi ainda encontrado um exemplar do livro sagrado islâmico, o Corão, tendo um dos arguidos confessado que se converteu há cerca de quatro anos.

De acordo com o Expresso, que cita fonte da PJ, a hipótese de os dois irmãos estarem a planear um atentado terrorista foi totalmente afastada. Desconfiados da veracidade da história, e na posse do mandado de busca, os inspetores da PJ encontraram e apreenderam duas pistolas de calibre de guerra de 9 mm, munições e um aerossol.

Segundo o canal de televisão, estes elementos são compatíveis com os antecedentes criminais dos irmãos em França, onde praticaram crimes como roubos e burlas.