Pai descobre, via áudio de WhatsApp, que padrasto estuprava filha

Pai descobre estupro de filha através de áudio no Whatsapp

Pai descobre estupro de filha através de áudio no Whatsapp

A Polícia Civil prendeu nesta segunda-feira (13/2), em Caldas Novas, W. F., um personal trainer de 27 anos suspeito de ter estuprado uma criança. Ele e um personal trainer foram presos suspeitos de abusar da menina em Caldas Novas, no sul de Goiás. Ele cobra insistentemente que ela mande fotos.

Vendedor de carros, o padrasto estava com a mãe da vítima há cerca de cinco anos e nos últimos dois anos estava abusando da criança. Um personal trainer, amigo do padrasto, teria descoberto e chantageado o padrasto para que também pudesse manter relação sexual com ela. O crime só foi descoberto em janeiro deste ano, quando ela foi passar as férias na casa do pai biológico, em Nova Crixás.


O padrasto chega a mandar áudios pedindo fotos íntimas. Eu quero quatro fotos, manda logo que estou com pressa.

O pai, então, denunciou o crime à polícia e alertou a mãe. "Não é pra raspar, eu quero do jeito que tá (sic)", disse, se referindo às partes íntimas da menina. "Só quero que você me manda as minha fotos". Tô esperando, beleza? O horário combinado é 21h30. A menina passou por exame, que comprovou que não era mais virgem. O homem era amigo do padastro da vítima, que também abusou sexualmente da menina.


A mãe viajou para Novas Crixás para encontrar a filha e passou a ser ameaçada pelo marido. "O padrasto passou a ameaçar a mulher e a adolescente de morte se elas não voltassem para Caldas".

Segundo informações da Polícia Civil, W. F. é investigado em um inquérito policial que apura a prática dos crimes de estupro de vulnerável, satisfação de lascívia mediante a presença de criança e aliciamento de criança por Meio de Comunicação.