Pelo menos dez mortos em atentado

Atentado suicida em Lahore Paquistão mata 13 e fere 82

Atentado suicida em Lahore Paquistão mata 13 e fere 82

O Paquistão estava de luto nesta terça-feira, um dia após um atentado do talibã em Lahore que deixou 15 mortos e 87 feridos.

A polícia isolou a área em torno do Mall Road, uma das principais artérias da cidade, enquanto que muitos dos presentes fugiram por medo de uma segunda explosão.

Fonte da polícia disse à agência de notícias Associated Press (AP) que a explosão ocorreu quando um homem com uma bicicleta foi embater com uma manifestação de centenas de farmacêuticos que protestavam contra as novas emendas à legislação que regula a venda de medicamentos.

Um balanço provisório dá conta de mais de 10 mortos e perto de sete dezenas de feridos.

A facção Jamaat-ul-Ahrar do Talibã paquistanês reivindicou a responsabilidade pelo ataque.

Lahore, considerada a capital cultural do país, sofreu um dos ataques mais mortais no Paquistão em 2016, quando um suicida do talibã se explodiu em um parque matando 70 pessoas, incluindo várias crianças.

"Aparentemente foi um atentado suicida mas a polícia ainda está a investigar", disse o porta-voz da polícia do Punjab, Nayab Haider.

Os ataques têm sido poucos frequentes nesta cidade dinâmica, e, no geral, a violência extremista no Paquistão tem diminuído ao longo dos últimos dois anos.

No fim de janeiro, um atentado também reivindicado pelos talibãs atingiu duramente um mercado em uma zona tribal de população majoritariamente xiita na fronteira com o Afeganistão, no qual morreram 24 pessoas.