Trump diz ter herdado "uma enorme confusão" e critica a imprensa

Rodrigo da Silva Monteiro Donald Trump xinga jornalistas em coletiva e diz que imprensa só dá notícia falsa

Rodrigo da Silva Monteiro Donald Trump xinga jornalistas em coletiva e diz que imprensa só dá notícia falsa

Numa longa conferência de imprensa na Casa Branca, o presidente norte-americano fez um retrato negro daquilo que encontrou no país e no mundo quando se sentou na Sala Oval.

Na entrevista desta quinta, Trump disse que a sua implementação da proibição de viagens foi "muito tranquila", mas que o governo teve uma decisão ruim do Judiciário.

Acosta foi apontado depois que o primeiro indicado por Trump ao posto, Andrew Puzder, retirou-se, pressionado por registros de seus negócios e outras polêmicas em sua vida pessoal.

"Para ser honesto, eu herdei uma confusão".

Em seu comunicado, Paxton disse que a ordem do presidente republicano é "um exercício legal de poder executivo delegado pelo Congresso sobre assuntos exteriores e segurança nacional".

O Presidente americano disse ter "herdado uma grande confusão" no Governo e que o seu Executivo trabalha como "uma máquina bem regulada".

A 27 de janeiro, o Presidente dos EUA assinou um decerto que impedia a entrada temporária nos Estados Unidos de cidadãos de sete países maioritariamente muçulmanos (Iraque, Irão, Líbia, Somália, Sudão, Síria e Iémen). "Acho que vocês vão ver uns Estados Unidos muito diferentes nos próximos, três, quatro ou oito anos", acrescentou.

Os grandes meios de comunicação não falam para o público, mas para atender aqueles que lucram com um "sistema quebrado", na óptica de Trump.

Além disso, chamou a si e à sua administração os bons resultados da bolsa norte-americano desde que ganhou as eleições presidenciais e destacou os investimentos que as empresas norte-americanas decidiram retomar em solo americano em vez de levar esses investimentos para outros países, como no setor automóvel. Trump diz que são "notícias falsas" e desconfia mesmo dos próprios serviços secretos, suspeitando que tenham sido as agências a passar a "informação falsa".

Recommended News