Fernando Alonso vai correr na Indy 500 e falha GP do Mónaco

Alonso não vai correr o GP de Mônaco para poder disputar as 500 Milhas de Indianápolis | Albert Gea  Reuters

Alonso não vai correr o GP de Mônaco para poder disputar as 500 Milhas de Indianápolis | Albert Gea Reuters

O espanhol Fernando Alonso surpreendeu ao anunciar nesta quarta 12, através do seu Twitter a participação nas 500 milhas de Indianápolis. É um desafio duro, mas estou animado. Não sei quando irei correr em Le Mans, mas um dia pretendo estar lá.

Esta será a primeira vez que o piloto espanhol vai andar com um carro de Fórmula Indy.

"A McLaren vai regressar a Indianápolis com a Honda e Andretti Autosport".

Sem Alonso, a McLaren terá que encontrar um substituto para participar do Grande Prêmio de Monaco, que também acontece no dia 28 do mês que vem. Eu tenho assistindo a muitas ações da IndyCar na TV e online, e é claro que é preciso uma grande precisão para correr em proximidade curta com outros carros a mais de 220 milhas por hora (354 km/h). Tenho apenas 35 e ainda há bastante tempo para isso.

Segundo comunicado divulgado pela McLaren, a prova de Indianápolis será a única da qual o espanhol vai participar durante o ano.

A notícia surge num momento de grande tensão entre o espanhol, a McLaren e a Honda, especulando-se que Alonso poderá interromper a carreira ou mesmo abandonar a Fórmula 1.

Colega de equipa em 1993 do malogrado piloto brasileiro Ayrton Senna, é filho de Mario Andretti, três vezes campeão da IndyCar e uma vez campeão do mundo de Fórmula 1.

Para o lugar de Alonso nas ruas de Monte Carlo, o nome mais provável parece ser o do piloto de testes, o experiente Jenson Button.

São apenas dois pilotos que estiveram na Fórmula 1, contudo, que conseguiram vencer as 500 Milhas de Indianápolis mais de uma vez: Emerson Fittipaldi e Juan Pablo Montoya.

A McLaren volta às 500 milhas, depois de 38 anos de ausência. Tanto, que o último a participar de provas de ambas as categorias em uma mesma temporada foi Nigel Mansell, em 1994. Sua equipe ganhouas 500 Milhas de Indianápolis do ano passado com Alexander Rossi [ex-Marussia na F-1], que vai ser um dos companheiros de equipe de Alonso no mês que vem. O time venceu a prova como equipe em duas oportunidades, em 1974 e 1976, com Johnny Rutherford, e como chassi em 1972, com Mark Donohue.