Primeiro-ministro fez de baby-sitter dos filhos de João Miguel Tavares

João Miguel Tavares deixou os filhos pela manhã no Palácio de São Bento, em Lisboa, onde foram recebidos pelo primeiro-ministro.

Após o cronista João Miguel Tavares ter escrito, num texto no jornal Público, que por causa da tolerância de ponto desta sexta-feira a propósito da visita do Papa - que levou ao encerramento das escolas - ficava sem sítio para deixar os filhos, António Costa respondera-lhe a dizer que ficava com as crianças. António Costa terá lido a crónica de João Miguel Tavares e respondeu-lhe.

"Dia 12. Tolerância de ponto. Desta confluência de factos resulta que eu vou ter de trabalhar na sexta-feira enquanto as minhas crianças não vão ter aulas, não têm ninguém para ficar com elas em casa, e ainda são muito novas para irem peregrinar sozinhas em direção a Ourém", escreveu o cronista.

Ora, sabendo e afirmando acerca da "infatigável disponibilidade para resolver todos os problemas dos portugueses", o jornalista decidiu lançar-lhe um desafio: indicar-lhe em que porta do Palácio de São Bento poderia deixar os seus filhos. Asseguro a Vossa Excelência que só terá de tomar conta deles durante o horário de expediente.

O JN apurou que o gabinete do primeiro-ministro terá enviado um email ao cronista a disponibilizar-se para ficar com as crianças, tendo em conta o lamento de João Miguel Tavares. A palavra dada foi palavra honrada.

Confiei totalmente. O primeiro-ministro está muito bem acompanhado. O PÚBLICO não achou que fosse verdade quando viu a fotografia no Facebook, mas João Miguel Tavares confirmou logo: "Fui, fui!" Isso porque o ministro concedeu folga aos funcionários públicos na sexta-feira, 12, para que eles pudessem ver a passagem do papa Francisco pelas ruas da região.

António Costa, contudo, não terá passado o dia todo a 'cuidar dos filhos' de João Miguel Tavares, dado que marcou presença esta tarde em Fátima, onde recebeu o Papa Francisco pelas 16h.