Peñarol jogará uma partida com portões fechados por confusão contra

Allianz Parque pode não receber torcedores no dia 24- Divulgação  Palmeiras

Allianz Parque pode não receber torcedores no dia 24- Divulgação Palmeiras

Desta vez, no entanto, a possível perda de mando como punição pela confusão no jogo contra o Peñarol faz a programação ser alterada. Tanto que a venda de ingressos para o duelo diante do Atlético Tucumán (ARG), no próximo dia 24, havia sido adiada para aguardar o posicionamento da Conmebol. Tudo depende da Conmebol, que irá julgar o clube pela briga generalizada dentro e fora de campo ao fim da partida contra o Peñarol, em 26 de abril, no Uruguai. Motivo: o clube sabe que pode ser punido com ao menos um jogo com portões fechados. A data não é confirmada oficialmente pela entidade.

A entidade sul-americana não informou quando pretende julgar o caso, mas o Palmeiras acredita que isso deva acontecer entre terça (16) e sexta-feira (19). Caso a equipe avance para as fases seguintes da Libertadores, enfrentaria os adversários como visitante nesta condição tanto nas oitavas de final como nas quartas e na semifinal.

Se o prazo estimado pelo clube for levado até o máximo, e o Allianz Parque não ficar impedido de receber público, as vendas terão de ser abertas até domingo (21), três dias antes do compromisso pela Libertadores, para que não haja infração ao Estatuto do Torcedor, que prevê a abertura de bilheterias até 72 horas antes de uma partida. Além disso, o clube também vai pagar multa no valor de 150 mil dólares (R$ 496 mil).

O Palmeiras vai recorrer dessa decisão, assim como fez com a punição aplicada a Felipe Melo, que tomou seis jogos de gancho pelo soco que deu em Matías Mier durante a briga no gramado - já cumpriu um.