Rei da Holanda pilotou aviões e ninguém soube

O rei Willem Alexander subiu ao trono holandês em 2013 quando a rainha Beatrix abdicou
GettyImages

O rei Willem Alexander subiu ao trono holandês em 2013 quando a rainha Beatrix abdicou GettyImages

O herdeiro britânico ao trono, o príncipe Carlos, é um piloto qualificado, e os seus dois filhos, William e Harry, voaram em helicópteros nas suas carreiras militares.

Willem-Alexander, que assumiu o trono de rei da Holanda em 2013, também é co-piloto de aviões comerciais, mas poucas pessoas sabiam disso. Uma confissão, agora, do monarca ao jornal De Telegraaf.

O governo holandês revelou no mês passado que o rei tinha estado nos comandos de um avião Fokker 70, tanto para um serviço governamental como para a KLM Cityhopper, uma companhia aérea local, cujos voos visam principalmente viagens de negócios para dezenas de destinos europeus, avança a rede televisiva britânica.

Willem-Alexander já afirmou que, se não tivesse nascido em um palácio, teria seguido seu sonho de pilotar um avião comercial grande como o Boeing 747. Após o serviço militar, fui para a escola de aviação, onde obtive minhas certificações profissionais.

"Temos uma aeronave, passageiros e tripulação e somos responsáveis por eles, não podemos tirar os problemas do chão para o céu, mas podemos desativar completamente e concentrarmo-nos noutra coisa. Voar é maior forma de relaxamento", contou a majestade.

Nos últimos 21 anos, o rei holandês foi copiloto de voos comerciais e nunca nenhum passageiro o reconheceu.

"Sempre dou as boas-vindas aos passageiros em nome do capitão e da tripulação, assim não tenho que dar meu nome", apontou. "Então não preciso dizer meu nome", explicou. O rei holandês admitiu, no entanto, que a voz chegou a ser reconhecida por alguns passageiros.

Até agora, Willem pilotava modelos Fokker, mas revelou que acompanhava geralmente o capitão Maarten Putman, da KLM.

Segundo o monarca, ele quer continuar com sua paixão porque é "a melhor forma de relaxar".