Sampaoli anuncia saída do Sevilla para treinar a seleção da Argentina

Sampaoli

Sampaoli

"Não estou deixando o Sevilla por outro clube, estou deixando o Sevilla, se isso acontecer, por minha seleção".

O técnico Jorge Sampaoli confirmou, em entrevista nesta sexta-feira, que está próximo de deixar o comando do Sevilla para assumir a seleção argentina. "É uma mudança vinculada com o amor pelo meu país", disse o treinador argentino. Como argentino, não posso recusar essa chance, ainda que se rompa uma carreira na Europa que comecei muito bem. Sinto que tenho que ir e diante da necessidade do meu país, eu tenho que estar lá.

Sampaoli ainda explicou que não assumiu a seleção argentina em 2016 - quando Edgardo Bauza foi contratado para o cargo - por estar no meio de um projeto de montagem do Sevilla para a temporada.

"Agora falta que a AFA e o Sevilla resolvam o vínculo contratual que me une com esta entidade", ponderou. "Isso se fará depois deste jogo contra o Osasuna, que desejo que seja uma festa, porque ganhamos a Liga que tínhamos que ganhar, atrás dos três grandes, e durante 30 rodadas brigamos com eles para ganhar a Liga", pediu.

Na Copa América de 2015, Sampaoli comandava o Chile e foi campeão em cima da Argentina, ao ganhar nos pênaltis. Mudou totalmente a possibilidade de concretizar o sonho de melhorar o que conseguimos.

Segundo o treinador, o único empecilho para o seu anuncio no momento é a negociação entre o Sevilla e a AFA que pode se alongar. "Estou muito agradecido a este clube, mas se trata da Argentina", reconheceu o treinador de 57 anos. A missão de Sampaoli é levar Messi e companhia ao Mundial 2018 e a quatro jornadas do fim a Argentina ocupa o quinto lugar da qualificação sul-americana, que apenas dá lugar a disputar um playoff.