Nokia põe fim a guerra judicial com a Apple

Nokia e Apple resolvem disputa sobre patentes e assinam acordo de licença

Nokia e Apple resolvem disputa sobre patentes e assinam acordo de licença

Nesta terça-feira (23) Nokia e Apple anunciaram a assinatura de um acordo de licença para colocar um ponto final na disputa sobre patentes do grupo finlandês.

O acordo agora selado põe assim fim a uma "guerra" que durou vários meses onde a Nokia acusava a Apple de violar 40 das suas patentes que estão relacionadas com tecnologias de ecrã, interface de utilizador, software e antena. Poucos dias depois, a Apple parou de vender os produtos de saúde da Withings, que pertencem à Nokia e agora voltarão às lojas da maçã sob a marca da própria finlandesa. Jeff Williams, da Apple, mostrou-se também satisfeito com o acordo.

Os dispositivos em questão foram retirados das prateleiras em dezembro de 2016, quando a companhia de Cupertino afirmou que a rival estava agindo como uma "troll das patentes". A empresa citou como conspiratório o movimento da Nokia de transferir suas patentes para empresas menores, que lidariam com o licenciamento, e via isso como uma forma de dificultar negociações e aumentar os pagamentos, o que acabaria, inevitavelmente, levando a processos devido à complexidade exacerbada.

Segundo as empresas, a Nokia vai receber um pagamento inicial em dinheiro e receitas adicionais da Apple a partir do atual trimestre. "Estamos contentes com esta resolução e esperamos expandir as nossas relações comerciais com a Nokia", declarou o COO da Apple em comunicado conjunto enviado às redações. Tanto que a fabricante já avisou que os reflexos da união devem aparecer nos relatórios fiscais do terceiro trimestre deste ano, quando será apresentada, também, uma atualização em sua estrutura de otimização de capital.