"Sou candidato à Câmara de Gondomar" — Valentim Loureiro

Rui Duarte Silva  O ex-militante do PSD fez cinco mandatos como presidente da Câmara de Gondomar entre 1993 e 201

Rui Duarte Silva O ex-militante do PSD fez cinco mandatos como presidente da Câmara de Gondomar entre 1993 e 201

O PSD retirou o apoio a Loureiro em 2005, devido ao seu envolvimento no processo judicial "Apito Dourado", no âmbito do qual seria condenado a quatro anos de prisão, com pena suspensa.

A notícia está a ser avançada pelo Jornal de Notícias a pelo Jornal Público. "Foi ele que lançou a ideia porque sabe que eu sempre fui um social-democrata e, usando as palavras, dele um candidato ganhador por natureza", recorda o antigo presidente do Boavista e da Liga de Clubes.

O PSD/Porto ainda equacionou a hipótese de o major voltar a candidatar-se pelo PSD nestas eleições autárquicas, mas Passos Coelho vetou essa possibilidade.

Valentim Loureiro afirmou que sente que "as pessoas têm alguma saudade do tempo" em que liderou Gondomar, tendo decidido encabeçar uma candidatura focada em "continuar a ajudar a resolver os problemas dos gondomarenses".

Hoje, em declarações ao JN, o ex-presidente da Câmara de Gondomar revela que pretende recuperar o cargo, tendo por objetivo "ser útil a Gondomar e aos gondomarenses".

Nas eleições de outubro, Valentim terá por mais fortes concorrentes o atual presidente socialista Marco Martins, que o sucedeu com maioria absoluta, e Rafael Martins, candidato do PSD e seu-ex-chefe de gabinete "durante uns meses". Mas com muita clareza, eu não me candidato para afrontar quem quer que seja. "Foi assim no Boavista, na Liga de Clubes, na Junta Metropolitana do Porto, na Metro do Porto, e na Câmara de Gondomar". "Foi um golpe baixo do PS e do PS, mas a nova lei está facilitada para os independentes, o que muito para isso contribuiu Rui Moreira", adianta.