Nadal atropela Wawrinka na final e conquista Roland Garros pela décima vez

Nadal exibe o troféu por vencer Roland Garos pela décima vez

Nadal exibe o troféu por vencer Roland Garos pela décima vez

"Trato de jogar o melhor possível em cada torneio, mas a sensação aqui é indescritível", disse. Mas hoje não havia nada que pudesse afetar Rafa quer a nível mental quer a nível físico, e portanto foi só Wawrinka começar a servir nesta segunda partida para o touro dar ainda mais de si, roubando um precioso jogo de serviço em branco para ficar mais perto, cada vez mais perto, de la décima.

Rei do saibro, o tenista espanhol Rafael Nadal não tomou conhecimento de Stan Wawrinka e conquistou o 10° título de sua carreira de Roland Garros ao vencer o suíço, neste domingo (11), na final, por 3 sets a 0 (6/2, 6/3, 6/1). Foi seu 15.º troféu de Grand Slam, ultrapassando Pete Sampras, lendário ex-tenista norte-americano que tem 14 taças desta série os quatro torneios mais importantes do circuito profissional.

Wawrinka havia vencido todas as finais de Grand Slam que disputou até este domingo, com vitórias em Roland Garros em 2015 e do US Open em 2016. Após a vitória, a organização do torneio montou na quadra um palco especial com o número 10 estampado em alusão ao número de conquistas do espanhol.

Taça esta que Nadal recebeu ainda em quadra uma réplica para levar para casa.

No final do torneio, Rafael Nadal prestou um tributo ao tio Toni Nadal, que no final da época deixa de ser o seu treinador.

Wawrinka também se rendeu ao espanhol, que venceu Roland Garros este ano sem perder um set sequer. Nadal jogou bem demais.

A vitória em Paris faz ainda com que o espanhol suba alguns degraus em rankings nos quais apenas lendas vivas do tênis fazem parte.

Na segunda etapa Nadal esbanjou confiança no início, quebrou com erro de Stan, abriu 3/0 com sete games consecutivos e foi controlando o serviço diante de um Wawrinka um pouco mais solto e tentando alternativas como subir à rede.

Já entre os maiores vencedores de um mesmo Grand Slam, seja homem ou mulher, o atual número 4 do mundo está a apenas um título de igualar Margaret Court, vencedora do Australian Open em 11 oportunidades.

Na decisão contra Wawrinka, ele ganhou os 12 games que sacou, se salvou de um único break point e cometeu apenas 12 erros não forçados.

Após dois anos ruins, Rafael Nadal parece ter recobrado a melhor fase da carreira.