Bahia fecha 6ª rodada na segunda à noite

Grêmio Divulgação  Grêmio Divulgação

Grêmio Divulgação Grêmio Divulgação

Depois de um show de gols no fim de semana, a sexta rodada do Campeonato Brasileiro vai chegando ao final com o jogo de segunda-feira com o duelo de tricolores entre Grêmio e Bahia. Em quinze pontos disputados até aqui, o time gaúcho conquistou 12 e, mesmo com um jogo a menos, está na terceira colocação. Um novo resultado positivo colocaria o Tricolor na vice-liderança, com 15 pontos, um atrás apenas do Corinthians, que venceu o São Paulo por 3 a 2 no clássico disputado ontem à tarde, na Arena Itaquerão.

O técnico Renato Portaluppi sabe da importância de vencer em casa e tratou de fazer mistério sobre a escalação da equipe. A previsão dos médicos é que o paraguaio desfalque a equipe por dez dias. Edílson será o titular na lateral direita, mas com pouco tempo para treinar, o técnico mantém o substituto do centroavante indefinido (publicamente).

Após o treinamento, o atacante Everton, autor de três gols na partida de ontem, falou com à imprensa. O Bahia, já entrando no ritmo que o técnico Jorginho quer, perdeu a chance de encostar nos primeiros colocados e está na oitava posição, com nove pontos.

Michel alertou ainda sobre os perigos do Bahia, que vem de duas vitórias consecutivas sobre Atlético-GO (3 a 0) e Cruzeiro (1 a 0). Mas é preciso lembrar que a escalação dessa partida estava repleta de reservas, já que o Grêmio vinha de um importante jogo contra o Zamora na Libertadores, e se preparava para encarar o Fluminense na Copa do Brasil. "Sabemos da dificuldade que eles irão impor". O Bahia vem de uma boa vitória contra o Cruzeiro. "É um adversário difícil, com jogadores muito rápidos", alertou o volante.