Safra de grãos deve chegar a 237 milhões de toneladas

Crescimento esperado nas lavouras de soja brasileiras é de 19,4

Crescimento esperado nas lavouras de soja brasileiras é de 19,4

A produção nacional de feijão totalizará 3,286 milhões de toneladas este ano, uma queda de 1,9% em relação ao previsto no mês anterior, segundo o Levantamento Sistemático da Produção Agrícola de junho, divulgado nesta terça-feira, 11, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A produtividade pode alcançar 3,2 mil kg/ha, 14,9% maior do que o obtido em 15/16 e a área plantada deve ser de 9,3 milhões de hectares, somente 2% maior do que anteriormente. Goiás também revisou a produção, que deve totalizar 135,3 mil toneladas, um aumento de 30,2% ante maio.

A safra piauiense de arroz deve chegar a 106,2 mil toneladas, 77,9% maior que no período passado.

Frente a temporada de 2016, quando as plantas foram castigadas pelo clima, sofrendo com o excesso de chuva, com estiagem e por fim, com geadas, provocando uma quebra de 34% na produção, que atingiu somente 6,125 milhões de toneladas, a "safrinha" deste ano deve representar um salto de 51,4% na produção.

As condições climáticas favoráveis e o aumento do plantio do amendoim em áreas de renovação da canaviais antigos foram fundamentais para o aumento da produção, segundo o IBGE.

A área plantada e a área a ser colhida tiveram aumento de 1,9%, enquanto o rendimento médio teve crescimento de 0,6%.

Com relação a produção de soja, em 2016, a safra foi de 7.389 milhões de toneladas, subindo para 8.756 milhões de toneladas este ano.

No caso do milho, os produtores devem conseguir 26,8 milhões de toneladas, o que seria um incremento relevante de 75,6% em comparação à safra passada. "Já no milho verão o crescimento foi de 8,2%, com produção total de 2,08 milhões de toneladas", ressalta. Na outra ponta, caiu a previsão para o milho 1ª safra (-0,4%), o feijão 3ª safra (-1,4%), o feijão 2ª safra (-3,9%) e o amendoim 2ª safra (-54,3%). O Estado é o segundo maior produtor de arroz do país.

SOJA (em grão) - A estimativa da produção da soja alcança 114,8 milhões de toneladas, aumento de 0,8% em relação ao mês anterior. A 2ª safra do milho atualmente responde por 68,4% do total a ser colhido pelo País, aguardando-se para a mesma, 66,8 milhões de toneladas, aumento de 1,3% em relação ao mês anterior. O crescimento se deve aos reajustes positivos na segunda safra, que se encontra em plena colheita, já que a estimativa da safra verão foi reduzida em 0,4%, em decorrência, principalmente, da redução da estimativa do Ceará, que passou de 589,3 mil toneladas em maio para 312,7 mil toneladas em junho. Já entre os maiores produtores, destaque para o crescimento na produção do Mato Grosso (+33,8%), Paraná (+17,3%), Rio Grande do Sul (+10,2%), Goiás (+25,2%), Mato Grosso do Sul (+33,8%) e Minas Gerais (+21,2%). Dessas, 3,1 milhões são de Santa Catarina - 22,8% a mais do que na última safra.