Em depoimento nesta sexta-feira, Eduardo Cunha permanece calado

Eduardo Cunha fica calado durante depoimento na Operação Cui Bono, em Curitiba

Eduardo Cunha fica calado durante depoimento na Operação Cui Bono, em Curitiba

O ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha ficou calado durante depoimento à Polícia Federal, em Curitiba, na manhã de 6ª feira (14.jul.2017).

"Ele ficou calado, porque o depoimento era referente aos mesmos fatos que estão em apuração na ação penal lá em Brasília". Ele falou no âmbito da operação Cui Bono?, que investiga o pagamento de propina para a liberação de recursos do FI-FGTS a empresas. "Não existe qualquer acordo de delação, pretensão de acordo de delação, nenhum anexo foi entregue como está sendo ventilado aí hoje", declarou.

O deputado cassado está preso desde outubro do ano passado no Complexo Médico Penal, em Pinhais, região metropolitana de Curitiba, por ordem do juiz federal Sérgio Moro.

Cunha chegou à PF por volta das 10h, uma hora antes da marcada para o depoimento. As investigações fazem parte da Operação Cui Bono. O delegado Maurício Moscardi foi quem conduziu o interrogatório através de perguntas vindas da PF de Brasília.

Um dos principais alvos da operação é o ex-ministro de Temer Geddel Vieira Lima, que deixou a prisão nesta quinta (13).

Cunha foi transferido à capital paranaense para ser ouvido.