Aldeia de Chã evacuada — Incêndio em Alijó

Fogo em Alijó obriga a retirar crianças, idosos e acamados

Fogo em Alijó obriga a retirar crianças, idosos e acamados

Segundo a página na Internet da Proteção Civil, há hoje de manhã um total de 41 fogos ativos - que mobilizam 512 bombeiros e 165 veículos - dos quais 29 estão em curso, quatro em resolução e oito em conclusão.

Uma habitação e vários armazéns agrícolas foram destruídos pelas chamas.

Além disto, esta representante da Proteção Civil assegurou "que as comunicações nunca estiveram em causa no teatro de operações".

O alerta para as chamas foi dado às 1h55 deste domingo e o fogo chegou a avançar em três frentes.

Atuamente encontra-se a lavrar um grave incêndio no concelho de Alijó e o presidente da Câmara, Carlos Magalhães, indica que o SIRESP continua a apresentar falhas, não funcionando corretamente.

Carlos Magalhães disse ao jornal Público que o sistema SIRESP entrou em modo local, o que dificultou as comunicações no terreno. Trata-se de idosos, acamados e crianças que foram acolhidas num pavilhão gimnodesportivo.

"Estive duas horas sentado só a ouvir e apercebi-me que a comunicação falha: não sabemos exactamente onde está posicionada cada equipa, onde está a arder".

Neste momento "não há nenhuma povoação nem nenhum lugar em perigo" e as pessoas que tiveram de ser deslocadas por uma questão de precaução já foram "realojadas" durante a noite e "retomaram a sua vida normal".

O combate ao incêndio em Alijó ficou ainda marcado por um incidente com uma aeronave.

O incêndio de Alijó começou na madrugada de domingo na localidade de Vila Chã.

Um helicóptero accionado para o combate a um incêndio no concelho de Alijó, distrito de Vila Real, caiu esta tarde, mas o piloto "está bem", informou fonte da Protecção Civil.