Mercado reduz novamente as expectativas para os juros

Agentes econômicos apostam que a Selic seja de 8% no fim deste ano revela pesquisa do Banco Central

Agentes econômicos apostam que a Selic seja de 8% no fim deste ano revela pesquisa do Banco Central

O Relatório de Mercado Focus, divulgado nesta segunda-feira, 17, pelo Banco Central, mostrou que a projeção para a cotação da moeda americana no fim de 2017 cedeu de R$ 3,35 para R$ 3,30.

O Boletim Focus, do Banco Central, apontou que os economistas do mercado financeiro reduziram novamente as estimativas relativas à inflação para este ano e para 2018 também.

Para 2017, esse intervalo é de 1,5 ponto percentual para baixo ou para cima do centro da meta.

Já estimativa para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB), soma de todos os bens e serviços produzidos no país, ficou estável em 0,34%, em 2017.

Ou seja, os analistas passaram a estimar uma redução mais forte dos juros neste ano. Na edição de hoje, a mediana das estimativas dos analistas de mercado para a Selic ao fim de 2017 caiu de 8,25% para 8%, na segunda semana consecutiva de queda. Atualmente, a Selic está em 10,25% ao ano.

Para o fechamento de 2018, a estimativa dos economistas dos bancos para a taxa Selic permaneceu 8% ao ano.

A taxa básica de juros é o principal instrumento do BC para tentar conter pressões inflacionárias. A instituição tem de calibrar os juros para atingir índices pré-determinados pelo sistema de metas de inflação brasileiro.

Diante desse cenário, os economistas consultados pela pesquisa também projetam que o Comitê de Política Monetária (Copom) deve ser mais agressivo na reunião da próxima semana do que se esperava antes e reduzir a Selic em 1 ponto percentual, ante a expectativa de corte 0,75 ponto percentual. Para o próximo ano, a estimativa dos especialistas do mercado para o superávit avançou de US$ 46,5 bilhões para US$ 47,8 bilhões. A expectativa para 2018 ficou estável em 2,30%.

Recommended News