Ursinho Pooh é censurado na China por causa de memes com presidente

FacebookTwitter

FacebookTwitter

A censura ao Ursinho Pooh, em um primeiro momento parece bizarra, mas, segundo o especialista em China Stephen McDonell, da BBC, trata-se de uma maneira de os chineses tentarem driblar a censura no país.

Embora não tenha sido dada nenhuma explicação, a censura está alegadamente relacionada com a comparação do presidente chinês Xi Jinping ao famoso urso.

O aplicativo de mensagens instantâneas Wechat, muito popular na China, teve de banir de seu arquivo imagens do personagem, ainda que usuários possam publicar imagens particulares que possuam do urso. Os dois presidentes em mangas de camisa numa reunião em Rancho Mirage foram comparados a uma imagem do urso a caminhar com o seu amigo tigre.

O governo chinês começou a censurar algumas referências ao personagem de desenho animado Ursinho Pooh em redes sociais na China depois de internautas terem feitos memes com ele e o presidente chinês Xi Jinping. Um ano depois, outra comparação: o Presidente chinês em pé dentro de um automóvel e um carro de brincar de Pooh - segundo o Guardian, esta foi a imagem mais censurada na China naquele ano.

"Existiam duas coisas proibidas [na China]: organização política e acção política".

Os censores de Pequim têm aumentado a vigilância para tentar proteger a imagem do chefe de Estado, à medida em que se aproxima o congresso do Partido Comunista Chinês, em que Xi Jinping deve obter um novo mandato para liderar o país. O antigo professor disse que tinha conhecimento de dois utilizadores que foram detidos após fazerem publicações relacionadas com Xi Jinping: "A questão de Winnie faz parte desta tendência", acrescentou.

Um dos usuários da rede escreveu: "Pobre Pooh". "O adorável urso que gosta de mel fez mal a alguém?".