Desemprego revisto em baixa para 9,1%. Desde 2008 que não estava assim

Desemprego em julho de 2017 nos 9,1 por cento

Desemprego em julho de 2017 nos 9,1 por cento

Uma mensal e outra trimestral.

O Instituto Nacional de Estatística reviu em baixa de 0,1 pontos percentuais a estimativa inicial da taxa de desemprego em junho, confirmando que o sexto mês de 2017 foi o mais positivo para o mercado do trabalho desde novembro de 2008, quando a taxa era de 8,9%.

Segundo o INE, o aumento do emprego observado em Julho deve-se às subidas das mulheres (mais 16,6 mil) e dos adultos em geral (mais 13,3 mil acima de 25 anos).

Isso significa que em Junho havia 469 mil desempregados (menos cinco mil do que no mês anterior) e em Julho esse valor deverá ter subido para 470 mil. No que diz respeito ao emprego, os dados do INE apontam para uma subida nos últimos dois meses, aumentando cerca de 20 mil desde Maio, atingindo o valpor mais elevado desde o Verão de 2011.

O valor apurado para junho representa uma descida em 0,1 pontos percentuais face ao mês anterior e menos 0,6 pontos percentuais em relação a três meses antes, sinaliza o INE.

Todos estes valores são ajustados à sazonalidade.

Em junho, a população desempregada "foi estimada em 468,9 mil pessoas, tendo diminuído 1,1% em relação ao mês precedente (menos 5,2 mil pessoas), enquanto a população empregada foi estimada em 4 680,6 mil pessoas, tendo aumentado 0,2% (mais 8,5 mil pessoas) face ao mês anterior".