Detido suspeito do rapto de menina lusodescendente — Última Hora

Autoridades francesas já estão a investigar caso de lusodescendente desaparecida em França

Autoridades francesas já estão a investigar caso de lusodescendente desaparecida em França

Foi detido o primeiro suspeito do caso do desaparecimento da menina lusodescendente, Maëlys de Araújo, de nove anos. Mas, de acordo com o diário "Le Parisien", a hipótese de fuga parece já ter sido posta de parte pelas autoridades.

As contradições nas declarações deste suspeito, nomeadamente quanto à cronologia das suas ações entre sábado à noite e a madrugada de domingo, levaram a polícia a querer interrogá-lo.

Quatro dias depois de Maëlys de Araújo ter desaparecido, a polícia francesa continua investigando todas as pistas.

A menina estava numa zona reservada para as crianças durante um casamento em Pont-de-Beauvoisin Isère, França.

Um homem foi detido hoje pelas autoridades policiais francesas para investigação no âmbito do caso da criança de origem portuguesa, Maëlys Araújo, que está desaparecida desde a madrugada de domingo, divulgou a imprensa francesa.

No dia 27 de agosto, por volta das 03:00 (02:00 em Lisboa), os pais descobriram que Maëlys não estava no salão de festas e nem nas proximidades de onde se realizava a festa do casamento.

"Dado o tempo decorrido desde o desaparecimento" da jovem Maëlys de Araújo e "os meios já mobilizados para encontrá-la, nenhuma pista de acidente ou crime está a ser descartada", declarou em comunicado a procuradora de Bourgoin-Jallieu, Dietlind Baudoin.

Os investigadores já ouviram todos os 180 convidados que estavam na festa de casamento e procuram agora localizar quase 70 pessoas que estavam noutros salões e bares próximos do local.

O caso está nas mãos do departamento de investigações de Grenoble, apoiado pela brigada de investigações de Tour-du-Pin e pela brigada territorial de Pont-de-Beauvoisin. Acompanhe o site eleito pela Escolha do Consumidor 2017.

Recommended News