Petrobras altera preços de combustível de acordo com mercado externo

Alta é no preço vendido às distribuidoras que então decidem o valor de venda aos postos

Alta é no preço vendido às distribuidoras que então decidem o valor de venda aos postos

A Petrobras anunciou um novo aumento da gasolina de 3,3% e do diesel de 0,1% - o terceiro em cinco dias.

Pela política de preços adotadas hoje pela Petrobras, os reajustes nos valores da gasolina e do diesel podem ser feitos até diariamente, desde que não ultrapassem o limite de variação de 7%, para mais ou para menos.

Segundo a estatal, "na ultima semana, em face dos impactos do furacão Harvey na operação das refinarias, oleodutos, e terminais de petróleo e derivados no Golfo do México, os mercados de derivados sofreram variações intensas de preços".

O quarto aumento consecutivo no preço da gasolina foi anunciado pela Petrobras anunciou nesta segunda-feira. Esses encontros acontecem, no mínimo, uma vez por mês.

"Na verdade, através da nova política de preço, a gente está entregando o mercado brasileiro para os importadores".

Especialistas do mercado já apontavam que os efeitos do Harvey deviam pressionar a Petrobras a novos reajustes na gasolina, devido às promessas da companhia de não praticar preços abaixo da paridade internacional. "Vale destacar que o mercado dos combustíveis é livre em toda a sua cadeia (refinaria, distribuidoras e postos revendedores) e se autorregula conforme a concorrência entre seus agentes", comunicou. Desta vez foi usado o argumento de que os preços internacionais subiram com os impactos do furacão Harvey nos Estados Unidos. Se passar disso, as decisões têm que ser tomadas pelo GEMP (Grupo Executivo de Mercado e Preços). Por exemplo, em Corumbá, o preço médio da gasolina é vendido a R$ 3,97, segundo a ANP.

"Quem determina preço é o mercado. Cada dia é um dia", disse a fonte, indicando que a política da Petrobras agora é de seguir os movimentos do mercado e repassá-los com mais frequência.

O preço da gasolina deve subir ainda mais em todo o país a partir dessa semana.

São Paulo - A rede de móveis e eletrodomésticos Via Varejo está concentrando em logística própria o transporte de mercadorias compradas on-line para a.