Furacão ruma para Flórida após devastar o Caribe

Joe Raedle  AFP

Joe Raedle AFP

Uma retirada obrigatória de residentes da costa atlântica da Geórgia foi agendada para começar no sábado, segundo o governador do estado, Nathan Deal.

A expectativa do Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos (NHC, em inglês) é que ele chegue na Flórida entre a noite de sábado e domingo, e a recomendação é que moradores e turistas encontrem abrigo seguro para não serem afetados pelas consequências deste fenômeno da natureza.

"Nossas equipes nas nossas quatro priopriedades na Flórida estão tomando todas as precauções necessárias e seguindo os alertas das autoridades locais e estaduais para garantir que todos estejam a salvo e seguros", disse um porta-voz da Trump Organization à emissora "CBS".

A morte em Anguilla junta-se às oito registadas na parte francesa da ilha de São Martinho (St. Martin) e em São Bartolomeu (San Barthélémy), e a uma outra, de uma criança de dois anos, em Barbuda.

A Avianca Brasil, que opera dois voos diários entre o aeroporto de Guarulhos e Miami - cidade na Flórida que pode ser afetada pelo Irma - disse em nota que "isentará de taxa de remarcação ou reembolso clientes que desejarem alterar ou cancelar reservas de voos entre os dias 6 e 10 de setembro, de e para Miami".

Joe Raedle  AFP
Joe Raedle AFP

"Devido a estas circunstâncias, tendo a segurança como prioridade número um, a armadora informa que o MSC Divina seguirá diretamente para Miami, onde chegará na manhã desta quinta-feira (07/09), antes da paralisação das operações do porto local, prevista para sexta-feira". Registaram-se ontem rajadas de ventos de 250 quilómetros por hora.

A maior questão é sobre o tempo da curva neste fim de semana, se pode mudar de rota ou não, segundo o meteorologista-chefe da WESH 2, Tony Mainolfi.

De acordo com o responsável pelo programa de furacões da Flórida, Andrew Sussman, foram cerca de 5,6 milhões as pessoas que receberam uma ordem para deixarem as suas casas devido ao perigo mortal que o Irma representa. Mas os EUA temem um grande impacto do Irma em Miami, poucos dias depois do furação Harvey destruir o estado do Texas.

"A maior parte das pessoas ao largo da costa nunca experimentou um furacão como este". Ele lembrou que o país foi atingido por furacões de categoria 5 apenas três vezes desde 1851.

Recommended News