Presidente mexicano alerta para possibilidade de forte réplica em 24 horas

Presidente mexicano alerta para possibilidade de forte réplica em 24 horas

Presidente mexicano alerta para possibilidade de forte réplica em 24 horas

Chegam a 32 o número de mortes confirmadas nos estados de Chiapas e Tabasco. Duas crianças morreram no Estado vizinho de Tabasco, afirmou o governador Arturo Nunez.

O epicentro do terremoto foi no litoral do estado de Chiapas, mas o tremor de terra foi sentido na Cidade do México, a quase mil quilômetros de distância, inclusive provocando queda de energia elétrica na capital. O sismo também foi sentido com força na Cidade do México; onde as pessoas correram às ruas quando os edifícios começaram a sacudir. Muitos locais da capital ficaram em eletricidade.

Não há consenso na comunidade científica sobre a origem destas luzes, mas o serviço geológico norte-americano (USGS) diz tratar-se de um fenómeno luminoso associado a sismos, resultado de "algum processo físico associado à rutura sísmica ou propagação das ondas sísmicas". O terremoto de magnitude 8,1 na escala de Richter, o maior registrado com sismógrafos na história do país, foi sentido em praticamente metade do país, desde o centro até o sul, além de alguns países vizinhos da América Central.

As autoridades do México alertaram as populações costeiras dos estados de Chiapas e Oaxaca para a possibilidade de, na sequência do sismo, ocorreram ondas destrutivas. Há áreas sem electricidade e foram sentidas várias sequelas, algumas com magnitude de 5 graus na escala de Richter.

O secretário de Governo, Miguel Ángel Osorio Chong, disse que os maiores danos estão em Chiapas, onde além dos mortos, há casas destruídas.

O chefe de Estado afirmou que a morte, ainda não confirmada, ocorreu no estado de San Marcos, perto da fronteira com o México.

O sismo sentiu-se em vários departamentos da Guatemala, segundo relatos de moradores em redes sociais.

Verificaram-se ondas com cerca de um metro acima do nível da maré, segundo os registos daquele centro.

O Centro de Alerta de Tsunamis do Pacífico ativou um alerta para o México, Guatemala, El Salvador, Costa Rica, Nicarágua, Panamá, Honduras e Equador. Até o momento foram registrados mais de 100 terremotos de menor intensidade.

Num dos vídeos partilhados no Twitter veem-se os efeitos do terramoto na redação do jornal "Milénio".

Recommended News