Cruzeiro afunda a Chapecoense e segue no G6

Reprodução Site oficial da Chapecoense

Reprodução Site oficial da Chapecoense

Ainda com a memória no empate com o Flamengo, no meio de semana, pela Copa do Brasil, o Cruzeiro foi até Santa Catarina e venceu a Chapecoense, por 2 a 1, na Arena Condá, em duelo válido pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro. No mesmo dia, o Cruzeiro recebe o Bahia no Mineirão, às 19h. O goleiro cruzeirense ainda teve trabalho após uma bomba do meio de campo, chutada por Wellington Paulista e espalmada para escanteio.

Na próxima rodada, a Chapecoense tentará se reerguer na competição contra o Grêmio, em Porto Alegre. No rebote, Raniel apareceu bem e mandou para o fundo do gol. A ideia de Eutrópio é deixar a Chapecoense mais ofensiva, propondo o jogo.

O Cruzeiro tinha dificuldades para sair jogando e encaixar as melhores jogadas.

Foi no último lance do primeiro tempo, aos 45 do primeiro tempo. Depois da pressão inicial, o Cruzeiro conseguiu equilibrar o ritmo de partida e era liderado por Arrascaeta, Rafinha e Robinho.

Os gols do Cruzeiro marcou um gol em cada tempo. O camisa 70 driblou um marcador e tocou na saída do goleiro para balançar a rede. Quando voltou para o Brasil, o time sentiu o cansaço e não conseguiu reunir forças para brigar contra o rebaixamento.

A partir do segundo gol do Cruzeiro, a Chapecoense parecia sentir o golpe, sem conseguir cruar boas chances reais de perigo ao gol de Fábio, mesmo com posse de bola superior a do Cruzeiro. Com isso, Rafinha e Arrascaeta, que caiam pelos lados, davam velocidade nas pontas e criavam oportunidades. Em cruzamento na área, Léo conseguiu desvia de cabeça e o goleiro Jandrei fez bela defesa. O time celeste não recuou, mas mudou a maneira de jogar e deixava sempre um homem aberto nas pontas, sendo ele Alisson ou Thiago Neves.

Dos 11 titulares, quatro já passaram pela Toca da Raposa II: o lateral-direito Apodi, os zagueiros Douglas Grolli e Fabrício Bruno e o atacante Wellington Paulista.

Na sequência, em uma nova resposta do time adversário, a bola foi cruzada na área de ataque da Chape, Túlio de Melo cabeceou firme no canto esquerdo do gol e Fábio fez uma defesa espetacular.