Uillian Correia valoriza empate com o Fluminense: 'Fizemos uma grande partida'

Arena Rubro-Negra

Arena Rubro-Negra

Se o torcedor estava com saudade das emoções do Brasileirão, a partida entre Vitória e Fluminense teve todos os ingredientes de um grande jogo.

FLUMINENSE: Júlio César, Lucas, Renato Chaves, Henrique e Léo; Jefferson Orejuela, Marlon Freitas, Wendel e Scarpa; Wellington Silva e Henrique Dourado. Em cruzamento da direita, Neílton recebeu livre na segunda trave, fez o domínio e teve calma para abrir o placar. Em seu primeiro ataque no segundo tempo, aos dois minutos, o clube tricolor conseguiu o empate com Wendel. Mas aos 48 minutos, em uma bola jogada na área, Kanu aproveitou o vacilo da defesa do time carioca e, de cabeça, empatou. O atacante, que chegou do Figueirense, ficou exatamente um minuto em campo. Logo depois de entrar no lugar de Douglas, o jogador dividiu bola com Caíque Sá, entrou por cima e deixou a sola no tornozelo do adversário, recebendo cartão vermelho direto.

O Vitória abriu o placar, mas não segurou o que sua torcida mais esperava: voltar a vencer no Barradão. Já o Fluminense tem mais um compromisso fora de casa, desta vez em Curitiba contra o Atlético Paranaense, na Arena da Baixada, também às 16 horas de domingo.

Com o empate deste domingo, o Vitória voltou para a zona do rebaixamento. "Triste apenas pelo resultado, mas pela atuação do Vitória, pela concentração eu saio satisfeito", explicou.

Antes do treinamento, o experiente Patric concedeu entrevista coletiva na Sala de Imprensa Jornalista João Borges Bougê, e reconheceu que o rubro-negro precisa melhorar o aproveitamento dentro de casa - das sete vitórias no Brasileiro, somente duas foram como mandante. O camisa 11 caiu e o árbitro assinalou a penalidade máxima, dando a chance de ouro para o Tricolor das Laranjeiras virar. Dourado ganhou no corpo de Wallace, fintou o goleiro e finalizou, mas Fernando Miguel defendeu.

Com tudo igual, o Vitória passou a pressionar mais para conseguir o segundo gol.