Janot deverá pedir prisão de ex-auxiliar por envolvimento com JBS

Em gravação, delatores da JBS falam em 'virar amigos de Janot'

Em gravação, delatores da JBS falam em 'virar amigos de Janot'

A apresentação da petição ocorre após o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pedir à Corte a prisão do empresário e do ex-executivo, no fim da noite de ontem (8).

Depois da assinatura das delações, o ex-procurador foi contratado para representar a defesa do grupo pelo escritório de advocacia Trench, Rossi e Watanabe. As fotos das malas de dinheiro em um apartamento soteropolitano ganharam as primeiras páginas de jornais e as redes sociais, culminando, nessa quinta-feira, 07, com a informação da Polícia Federal de que foram encontradas digitais do ex-ministro no apartamento.

No texto, eles dizem que "estranham" o fato de o pedido de prisão ter sido feito durante o depoimento, no qual, dizem, o ex-procurador entregou provas de que estava afastado da Operação Lava Jato desde julho de 2016.

Na última segunda-feira (4), Janot anunciou a abertura de investigação para apurar possíveis irregularidades nas negociações da colaboração firmada com o Ministério Público. O áudio foi entregue pelos delatores no dia 31 de agosto. De acordo com o site da Folha, para a equipe de Janot, houve descumprimento de dois pontos de uma cláusula de delação que tratam de omissão de má-fé.

O ex-procurador pediu o desligamento do Ministério Público Federal no dia 23 de fevereiro, mas a saída foi oficializada em 5 de abril. Eles prestam depoimento à subprocuradora Cláudia Sampaio, na sede da Procuradoria Geral da República, em Brasília.

"Caso tal notícia seja verdadeira, uma vez que o pleito tornou-se público, não se justifica mais a imposição de um contraditório diferido, sendo de rigor a observância do?3o do art. 282 do CPP 1".

Pedem ainda que se observe o §3º do artigo 282 do CPP (Código de Processo Penal), que determina que, "ressalvados os casos de urgência ou de perigo de ineficácia da medida, o juiz, ao receber o pedido de medida cautelar, determinará a intimação da parte contrária, acompanhada de cópia do requerimento e das peças necessárias, permanecendo os autos em juízo".