Pelo menos 12 mortos na Florida — Furacão Irma

Cara Jeff e sua beb

Cara Jeff e sua beb

O furacão Irma está perdendo força à medida que seu centro se move em direção ao litoral noroeste da península da Flórida nesta segunda-feira, e deve ser reduzido a uma tempestade tropical durante o dia e se tornar uma depressão tropical até a tarde de terça-feira, disse o Centro Nacional de Furacões (NHC).

A Florida sobreviveu ao Irma, mas enfrentará uma longa e dura batalha a partir de agora para lidar com os danos provocados pelo furacão mais potente a atingir os Estados Unidos na última década.

O furacão Irma, o quarto dessa temporada no Atlântico, passou na manhã da quinta-feira diretamente de tempestade tropical a furacão de categoria 2 e hoje subiu para a categoria 4 na escala de intensidade de Saffir-Simpson, de um máximo de 5. Mesmo assim, as autoridades anunciaram uma morte no condado de Worth.

"Estamos encontrando alguns restos mortais", disse ela em uma entrevista à rede CNN.

Furacão Irma – assistência consular a nacionais brasileiros

Na Florida, a destruição foi maior no arquipélago de Florida Keys, fustigado no domingo por ventos superiores a 215 Km/h.

Broward, onde se encontra Fort Lauderdale, e Madison, ao norte do estado, são outros dos condados mais atingidos pelos cortes de eletricidade. O Irma prejudicou os transportes no grande polo turístico, provocando milhares de cancelamentos de voos.

O governador da Florida, Rick Scott, indicou que se vai deslocar nesta segunda-feira às Keys, uma cadeia de ilhas que foi atingida por ventos com mais de 200 quilómetros por hora.

"Estimativas iniciais - e foi por esta razão que pedimos às pessoas que evacuassem a área por causa da maré - apontam que 25% das casas de Florida Keys foram destruídas, e 60% foram danificadas", ressaltou Long.