Assassino Charles Manson morre aos 83 anos nos EUA

Morre aos 83 anos o assassino em série Charles Manson

Morre aos 83 anos o assassino em série Charles Manson

Todos foram condenados em 1971 pelo assassinado da atriz Sharon Tate, esposa do cineasta Roman Polanski e grávida de oito meses, e de quatro amigos dela.

Os crimes do assassino serão retratados no próximo filme de Quentin Tarantino, que já esclareceu que este não se trata de um filme sobre Manson ou o seu culto, mas antes sobre 1969, a altura e circunstâncias em que estes aconteceram.

Manson abalou os Estados Unidos (EUA) em agosto de 1969 com uma onda de violência, na qual ele e seus seguidores, fãs de uma seita e conhecidos como "a família Manson", mataram sete pessoas para provocar uma guerra racial. "Era o governante ditatorial da família (Manson), o rei, o marajá. E os membros da família eram servilmente obedientes a ele", disse o ex-procurador, quando voltou a falar do caso em 2015, em declarações à CNN. Já em 2014, ele pediu autorização para se casar com uma mulher de 26 anos, Afton Elaine Burton, mas depois desistiu.

Em sua absoluta loucura, Charles Manson acreditava que os Beatles se comunicavam com ele através das letras das canções. Aprendeu a ler e a fazer contas já com 18 anos, na instituição prisional de Chillicothe. "Paga-me uma imperial e fica com ele", respondeu Maddox. Dias depois um tio procuraria a criança pela cidade e acabou por a encontrar e a levar para casa. "Oh não, não posso ir lá para fora... Sei que não vou conseguir ajustar-me ao mundo, não depois de ter passado toda a vida trancado e com a minha mente em liberdade", terá dito aos guardas que o libertaram.

De acordo com o site TMZ, o psicopata tinha sido hospitalizado em Janeiro deste ano para ser operado por lesões no intestino e uma hemorragia interna.

Inicialmente, Manson foi condenado à câmara de gás, mas teve sua punição convertida em prisão perpétua quando a pena de morte foi abolida na Califórnia.